Reparo de Arduíno – Gravar Bootloader – Passo a passo

     0

 

Se você está procurando este tutorial, é por que algo deu errado.
Se algo deu errado com seu Bootloader do Arduino, acredito que vou conseguir te ajudar com essas dicas!

Quando seu Arduíno começa a mostrar mensagens de erro ao compilar, programador não responde e a cuca começa a esquentar. Normalmente é apenas um problema com o Boot do Arduíno.

Este tipo de problema é muito comum em Arduíno novo.
Agora se seu Arduíno estava funcionando e começou a dar esses problemas, não quero acabar com suas esperanças, bem provável que tenha danificado o conversor USB Serial da placa ou o próprio microcontrolador no seu Arduino.

No Arduíno Uno com a versão DIP do atmega 328P é mais fácil de resolver, pois é só retirar o antigo do soquete e espetar o novo Atmega328P.

Agora na versão SMD do Atmega 328P você vai precisar dessoldar o antigo e ressoldar o novo. É mais trabalhoso, mais também funciona.

Bootloader

 

O bootloader, é um programa base no microcontrolador, vou descrever ele como sendo a “consciência” do Arduino. É ele quem recebe as instruções dos programas que você envia através do compilador, o conversor serial recebe as informações pela USB e envia pelos Pinos RX e TX do microcontrolador e armazena na memória ROM. Quando você alimenta seu Arduíno, o Boot tem a função de iniciar as instruções enviadas.

Existem 2 formas de você gravar o bootloader, a mais comum é usar um segundo Arduíno como gravador. Agora se você não tiver um segundo Arduino, não se preocupe, pois a segunda forma é a minha favorita. Aqui você instala usando um programador para microcontroladores da família Atmel.

Calma que não é nenhum bicho de sete cabeças. Na sequencia irei mostrar as duas formas para você.

 

1) Gravando o Bootloader utilizando outro Arduino ( ISP )

 

Na IDE da Arduíno, existem vários exemplos de códigos prontos, e um deles é o Arduíno as ISP.

Primeiro de tudo você grava o programa no Arduíno que você vai usar como gravador. Após o programa gravador, desconecte do computador e vamos fazer as conexões.

 

Arduino (UNO) Arduino (MEGA) Arduino (Leonardo) Arduino a ser gravado
5V 5V 5V 5V
GND GND GND GND
Slave Reset  (10) Slave Reset (53) Slave Rese (10) Reset
MOSI (11) MOSI (51) MOSI (16) MOSI
MISO (12) MISO (50) MISO (14) MISO
SCK (13) SCK (52) SCK (15) SCK

Você deve conectar os pinos MOSI, MISO e SCK das placas em comum, respeitando a posição dos pinos de acordo com cada modelo de Arduino. A placa que está sendo usada como gravador, você usava conectar o pino descrito como Slave Reset no pino Reset do arduino que está sendo gravado.

Depois de as conexões feitas, plug o Arduino ao computador, abra a IDE e em ferramentas > Programador e selecione a opção Arduino as ISP.

Próximo passo, e bem importante, em ferramentas > Placa > Modelo da placa a ser gravada.

Você deve selecionar o modelo da placa que você irá gravar o Boot, e não o modelo da placa que você está gravando. Selecione a porta COM, no meu caso é a COM10.

Agora é só clicar em Gravar Bootloader, vai pedir para aguardar um tempo, e sucesso. Bootloader Gravado.

 

 

2) Gravando o Bootloader utilizando um Gravador Atmel – USBasp

Como já mencionei, gosto de gravar Boot com o USBasp, acho mais prático, ainda mais montando o conector para correta conexão com o conector ISP das placas Arduíno ou usando o Adaptador, para que altere a posição dos pinos, para o seguinte formato.

O adaptador simplifica o uso do gravador.

Este adaptador pode ser encontrado no site da Prosei através do link abaixo:

Adaptador USBasp 10 para 6 pinos.

 

Vou deixar a lista de material que usei, caso prefira montar o cabo. Na época que comecei a fazer reparo em meus Arduíno, ainda não havia encontrado o adaptador acima, então acabei montando.

 

80 cm de Cabo Flat 10 vias

1 Alojamento MLS 5×2

6 terminais MLS

1 Conector Latch 10 vias

 

O cabo pronto fica neste formato.

É bem simples de montar, de um lado eu montei o cabo Flat no conector latch.
Utilizei a ajuda de um alicate universal, tomando o cuidado de deixar o pino 1 do latch posicionado com o fio marcado no cabo flat, desta forma fica mais fácil identificar os cabos na outra ponta , pois você vai precisar destacar os cabos, cortar os cabos GND que não iria usar (Fios 3,6, 8 e 10). Nos fios que iria usar, coloquei o terminal, antes de pôr os terminais no alojamento, com a ajuda de um estilete, retirei 4 alojamentos, encaixei os terminais nas posições correta e apenas para dar acabamento, coloquei um pedaço de termo retrátil. Para facilitar a ligação a placa, marquei o pino que equivale a VCC, para evitar que inverta o conector.

Caso você tenha o gravador e não ache vantajoso montar o cabo, você pode usar os Jumper e conectar usando a mesma tabela da posição de pinos do passa a passo anterior ou fazer os Jumper conforme foto acima.

Plugue o gravador a seu Arduíno, com Jumper ou com cabo próprio que você confeccionou, ligue a  USB do computador, abra a IDE e em Ferramentas > Programador, selecione USBasp.

Lembrando que na opção placa você vai selecionar o modelo do Arduíno que vamos gravar o Boot, se tudo configurado, agora só apertar “Gravar Bootloader”.

Este procedimento você vai usar caso esteja tentando fazer um reparo, em caso de Arduíno novo, onde é comum ele vir sem Boot ou se você estiver transformando seu projeto em uma placa comercial.

 

Gostou? Foi Útil, deixe seu comentário

 

Ficou em Dúvida, pergunte que tentamos ajudar.

 

Acompanhe nosso Blog, Próxima postagem vamos continuar discutindo sobre Como reparar seu Arduíno.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *